28/03/2014
Quantas vezes você já trocou de empregada?

Quantas vezes você já trocou de empregada?

Nenhuma empregada ficou mais de 6 meses na sua casa?

Você já se perguntou por quê?

Por que não replicar o que as empresas fazem para motivar seus funcionários? 

Para qualquer empresa, uma das coisas mais importantes é manter seus funcionários felizes e motivados. Um dos fatores de maior influência para a satisfação dos funcionários é a preservação de sua motivação.

Por isso, tanto os processos de treinamento quanto os programas de incentivo são fundamentais, dado que estimulam a produtividade, o processo criativo e o trabalho em equipe, criando um ambiente favorável para o alcance de metas estabelecidas. Você também já percebeu que as empregadas domésticas estão mais politizadas, bem-informadas, exigentes e exigem seus direitos. Mas e os deveres? São poucas aquelas que se comprometem com o trabalho e mantêm uma boa qualidade de serviço.  

Vale a pena testar aplicar com sua empregada doméstica, um metodo de gerenciamento “corporativo” baseado em incentivo.

Você não tem nada a perder com isso, pelo contrário. 

Estabeleça metas e prêmios. 
Crie um programa de incentivo com metas claras e prêmios para sua empregada doméstica. Por exemplo: 3-6 meses de boa qualidade de serviço conforme um cronograma de tarefas, atribui um prêmio até um determinado piso em reais. Ex: um novo telefone celular, um novo colchão, um material de construcão para a obra da casa dela.

São pessoas que passam permanentemente por inúmeras dificuldades. Procure saber se ela está precisando de alguma coisa, e ajude-a adquiri-la.

Se o salário de sua doméstica é apenas um salário mínimo em carteira, e ela trabalhou durante 1 mês sem chegar atrasada, atribua um acréscimo no salário naquele mês. Se a sua doméstica trabalhou durante 1 mês sem faltar, atribua 1 dia de folga extra no mês seguinte, e assim progressivamente.

Além disso, o site Organizesuavida.com.br dá algumas dicas de como evitar problemas com a empregada doméstica. Confira.

Ensine com respeito e disponibilidade 
Quando você for passar as atividades que sua funcionária deve fazer, demonstre que esta missão é prazerosa para você. Deixe que ela perceba que você está disponível para ajudá-la em suas possíveis dificuldades.

Assim, ela vai se esforçar para aprender mais rapidamente sua função. Não ficará com medo de errar e ser repreendida.

Aprenda a delegar responsabilidades 
As contribuições da funcionária são fundamentais para que novos conceitos sejam apreendidos. Dê autonomia a ela. Uma pessoa se sente motivada se puder exercer sua criatividade, tomar decisões, até mesmo errar. Mesmo que a autonomia seja pequena, alguma você deve dar a ela. Só tomando iniciativas ela agregará valor a à sua função de funcionária doméstica, ajudando você a pensar no dia a dia da casa.

Veja o lado humano de sua funcionária
Ela tem que saber que pode contar com você para vencer as dificuldades pessoais dela. Você não deve se tornar íntima da funcionária, mas invista nas relações interpessoais. Dê o melhor de si. Vale a pena ser um empregador “legal”, mas nunca deixe de ser exigente! Caso contrário, a qualidade de serviço vai cair, porque a empregada vai achar voce “legal” demais!

Comunicação é fundamental 
Algumas palavras antes de sair de casa e uma pequena supervisão no serviço da funcionária quando volta do trabalho é fundamental. Alguma explicação extra, uso de cronograma, checklists, fotos, revisão de tarefas e outras ferramentas para garantir que o serviço fique mais bem feito é decisivo para que a funcionária se motive.

Lembre-se que todos precisam de reconhecimento 
Fale palavras de elogio na frente de outro funcionário ou das pessoas que moram na casa. Ela se sentirá orgulhosa do seu serviço ter sido reconhecido.